Aumento do número de casos de Dengue no Brasil

Casos de Dengue crescem em meio a pandemia do Coronavírus

Publicado em: 21 julho, 2020
Em: curiosidades dedetização Dicas

Com o Coronavírus infectando milhões de pessoas pelo Brasil inteiro, é comum que todos passem a priorizar os cuidados para evitar a doença, mas não devemos nos esquecer dos cuidados que vínhamos tendo para evitar outras epidemias, como a da Dengue.

O mosquito Aedes Aegypti, que todos nós já conhecemos, além de transmitir a Dengue, também transmite doenças como a Chicungunha e a Zika, que podem causar problemas de saúde grave e deixar sérias sequelas.

De acordo com o boletim epidemiológico do Ministério as Saúde, somente no início deste ano, em meio a pandemia do Coronavírus, a Dengue disparou em resultados e apontou 525.381 casos e 181 mortes¹.

Foram aumentos significativos e preocupantes que apontaram 129% mais casos e 226% mais mortes que no mesmo período do ano passado.

Entre as regiões de maior incidência de casos de dengue estão:

  • Centro-Oeste com 606,7 casos / 100 mil habitantes;
  • Sul com 589,9 casos / 100 mil habitantes;
  • Sudeste com 226,9 casos / 100 mil habitantes;
  • Norte com 76,6 casos / 100 mil habitantes;
  • Nordeste com 61,4 casos / 100 mil habitantes.

Entre todos esses, os estados que mais se destacaram são: Acre, São Paulo, Paraná, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Distrito Federal e Goiás, que contam com mais de 300 casos por 100 mil habitantes.

Diante de dados tão preocupantes que surgem em volta do que podem causar duas epidemias num mesmo período, a recomendação é para que a população busque reforçar as ações contra o mosquito Aedes Aegypti mantendo os cuidados que todos já conhecem.

Não podemos deixar de dar importância as outras doenças sérias que o nosso país enfrenta há anos, passando a ter cuidado e atenção somente contra o Coronavírus, e deixando que outras doenças se espalhem por falta de ação da parte de todos.

É importantíssimo que nesse período, todos reforcem os cuidados que já tinham contra a dengue e o mosquito Aedes Aegypti, ao mesmo passo que cuidam dos cuidados higiênicos contra o Coronavírus.

Cuidados contra o mosquito Aedes Aegypti

Vale lembrar que os cuidados contra o mosquito da dengue, chicungunha e zika, são simples e evitam a infestação do mosquito e a proliferação da doença. São eles:

  • Evitar água parada e acumulada em pneus, garrafas, calhas, folhas e plantas, tampas de caixa d’água e outros;
  • Tampar muito bem as caixas d’água, evitando que o mosquito possa entrar e colocar ovos;
  • Colocar areia nos pratinhos das plantas;
  • Manter a manutenção de calhas, ralos, telhados, e outros lugares que possam acumular água;
  • Manter sempre limpo os pratinhos dos animais domésticos;
  • Utilizar telas nas janelas e portas para evitar que o mosquito vá para o interior dos imóveis;
  • Informar a prefeitura da sua cidade sobre terrenos abandonados que tenham entulhos e/ou apresentem infestações de mosquitos;
  • Evitar o acúmulo de entulhos nos quintais e garagens;
  • Manter a dedetização em dia para evitar a infestação de mosquitos e outros insetos.

São cuidados básicos e que não exigem muito de nós, apenas atenção para que não tenham focos do mosquito em casa e no bairro.

Pode ser interessante reunir os vizinhos e juntos encontrarem formas de orientarem todos do bairro a seguirem os cuidados contra a Dengue, juntamente com os cuidados já recomendados contra o Coronavírus.

Cuidados contra o Coronavírus

Os cuidados orientados pela Organização Mundial de Saúde e pelo Ministério da Saúde em relação ao Coronavírus, continuam sendo os mesmos:

  • Só sair na rua usando máscara;
  • Evitar aglomerações;
  • Ao entrar em locais fechados, utilizar a máscara para sua própria proteção e proteção dos outros;
  • Higienizar todos os produtos e alimentos que trouxer do supermercado, utilizando álcool 70% ou água e sabão;
  • Ao espirrar ou tossir, cobrir a boca e o nariz com o braço;
  • Higienizar calçados e roupas que estiver utilizando ao vir da rua;
  • Usar álcool gel 70% para higienização das mãos, sempre que tiver contato externo;
  • Evitar cumprimentar as pessoas com beijos e abraços;
  • Evitar o contato muito próximo com pessoas que apresentem os sintomas;
  • Evitar a proximidade com pessoas na rua, manter um metro e meio de distância ao falar com outras pessoas.

Outra recomendação importante que é útil para locais como empresas, condomínios, residências, comércios, indústrias, escolas, restaurantes e outros, é a Sanitização de ambientes, que promove uma higienização de 98% dos vírus, bactérias e outros micro-organismos patogênicos através do contato.

Seguindo com os cuidados acima para ambas as doenças, teremos mais chances de seguir sem a possibilidade de termos de enfrentar mais de uma epidemia ao mesmo tempo.

Fonte

¹ Brasil de Fato

Compartilhar


compartilhar compartilhar compartilhar compartilhar compartilhar

Pesquisar

Veja também

Menina morre por estar infestadas de piolhos

Menina de 12 anos morre infestada de piolhos

Veja mais...
Peste negra e o contágio através dos ratos, piolhos e pulgas

Série da Netflix fala sobre a Peste Negra e a contaminação através dos ratos e pulgas

Veja mais...
Contratar termonebulização para acabar com insetos rasteiros e voadores

Por que contratar a Termonebulização?

Veja mais...

Comente

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Atendimento Estamos atendendo Envie uma mensagem

Fechar




opcaoopcao